Artes Marciais
Karate Kenyu Ryu

Karate Kenyu Ryu

Karate (em japonês: karate) é uma arte marcial japonesa desenvolvida a partir da arte marcial indígena de Okinawa sob influência da arte da guerra chinesa (chuan fa) das lutas tradicionais japoneses (koryu) e das disciplinas guerreiras japonesas (bud). 
A influência chinesa foi maior inicialmente durante o desenvolvimento, variando em um paradigma primitivo de simples luta com agarrões e projeções, para um modelo com mais ênfase em golpes traumáticos, e se fez sentir nas técnicas dos estilos mais fluidos e pragmáticos da China meridional. Depois, devido a alterações geopolíticas, sobreveio a predominância das disciplinas de combate do Japão e, nesse período, o modelo tendeu a simplificar ainda mais os movimentos, tornando-os mais diretos e eliminando o que não seria útil ou que fosse apenas floreio.[3]
O repertório técnico da arte marcial abrange, principalmente, golpes contundentes nos pontos vitais (atemi waza), como: pontapés, socos, joelhadas, bofetadas, etc., executadas com as mãos desarmadas. Todavia, técnicas de projeção, imobilização e bloqueios nage waza, katame waza, uke waza também são ensinados, com maior ou menor ênfase, dependendo de qual estilo ou escola se aprende a arte. 
Grosso modo, afirma-se que a evolução desta arte marcial aconteceu orientada por renomados mestres, resultando no karate moderno, cujo trinômio básico de aprendizado dividi-se em: kihon (técnicas básicas), kata (sequência de técnicas, simulando luta com várias aplicações práticas) e kumite (enfrentamento propriamente dito, que pode ser mero simulacro ou dar-se de maneira esportiva ou competitiva ou mais próxima da realidade). Esse processo evolutivo também mostra que a modalidade surgida como se fosse uma única raiz acabou por se dividir em três partes e, por fim, tornou-se uma miríade de diversas variações sobre um mesmo tema.[6]

O Estilo Kenyu-Ryu
O estilo Kenyu-Ryu é um dos estilos mais tradicionais do Karatê, destacando-se por sua excelência na técnica e por sua filosofia. O estilo foi fundado por Ryusho Tomoyori, nascido na cidade de Motobe, em Okinawa. Ryusho Tomoyori iniciou seu treinamento aos 5 anos de idade aprendendo o Okinawa-Te com Niygaki e Anamine. Em sua trajetória Ryusho Tomoyori inicia treinamento em 1919 com Chojun Miyagui(Goju-Ryu) e em 1927 com o Mestre Mabuni (Shito-Ryu).
O Estilo Kenyu-Ryu foi fundado em 1939 por Ryusho Tomoyori onde o mesmo realizou a demonstração de sua técnica no Ginásio Imperial de Kyoto Butokuden. Em 1945 Ryusho Tomoyori fundou a sede do estilo Kenyu-Ryu, em Osaka, onde funciona até os dias de hoje. Ryusho Tomoyori faleceu em 1977 onde seu filho Ryuchiro Tomoyori prosseguiu como seu representante. Ryuchiro continua o trabalho de pesquisa e desenvolvimento do estilo.
Características do Kenyu-Ryu
Os movimentos do Kenyu-Ryu procuram sempre a forma natural, respeitando a fisiologia humana, aproveitando sempre o espaço e o tempo, na busca da verdadeira eficácia do karatê. Por isso o ritmo, a sequência e a respiração nos movimentos de Katas são diferentes dos demais estilos.
Outra característica do Kenyu-Ryu é a busca constante da relação entre Kata e o Kumitê na defesa pessoal. As formas de Kata têm um significado mais amplo e profundo que sua simples aparência. A aparência de cada movimento, na maioria das vezes, esconde o seu verdadeiro significado e aplicação.